sábado, 8 de junho de 2013

Co-adopção entre casais do mesmo sexo em Portugal

Ultimamente tenho ouvido várias queixas\ manifestações contra a co-adopção entre casais do mesmo sexo, para quem não sabe o que é a co-adopção eu vou passar a fazer uma historia para mostrar o que é a co-adopção entre casais do mesmo sexo.

A Maria e o José eram um casal feliz, já tinham um filho de 7 anos, mas um dia algo aconteceu que alterou as suas vidas.
Um dia a Maria chega a casa e vê o seu marido na cama com outro homem, ai decidem o divorcio mas o problema em questão era o filho...

Tantas questões existiram e a duvida permaneceu, o filho fica com quem?

Então no tribunal decidem o futuro de uma criança que não tem culpa de sentimentos vividos, dos pais.

Passam-se alguns dias e o tribunal decide que o filho fica com  a mãe, o pai destroçado decide avançar com o processo de co-adopção que faz com que ele, mesmo sendo Homossexual pode ficar com a criança (ou seja co-adopção é alguém que era heterossexual pode ficar com o filho mesmo sendo gay)

Depois de muitas discussões o filho decide com quem ficar, e ai o coração de ambos bateu forte, pois todos receavam a escolha do filho....

O filho andava numa psicóloga e uma vez numa sessão o filho diz:

Filho: Eu tou confuso, já nem conheço
Psicóloga: Então?
Filho: Eu no fundo queria ficar com o meu pai mas....
Psicóloga: Mas?
Filho: Tenho medo, medo de ser gozado :c
Psicóloga: Gozado? Não podes ligar por mais que custe, ele é o teu pai por mais que te custe aceitar, tens de crer que cada um é como é e a Homossexualidade não surge só na adolescência, mas sim em qualquer momento da nossa vida, tens que tomar a decisão certa!

Passado este diálogo chega a hora de dizer ao juiz qual a decisão e ele decide ficar com o pai, por mais gozos que possa viver, é a decisão dele, e isso interessa!