terça-feira, 9 de outubro de 2012

Será que estou a viver um pesadelo ou uma realidade?

Na queles momentos de dor penso mesmo que estou a viver um pesadelo, mas como se fosse um sonho e não na realidade, mas depois quando "acordo" parece tudo real, alias e verdadeiro, infelizmente :c

Quando tudo acontece, tenho aquela sensação de entrar na água bem gelada no verão e sentir aquele arrepio enorme  que vivemos por instantes mas aquele dito "arrepio" não era instantâneo é para sempre, penso eu com a alma "triste e vazia", de memorias que vão com as lágrimas,...

Quando acordamos de um pesadelo parece que o mundo parou por segundos e tudo o que acontece, só nos acontece a nos.

Sim, eu sei que na vida tudo é bom ou mau, mas naquele momento era mau, alias bastante mau!
Nada de bom, parecia trazer um futuro prospero, razoável   afinal era só o que eu queria mesmo, era ser feliz na escola!

As vezes penso que existe um feitiço, contra mim, nada corria bem, ou a sorte me batia á porta!

O azar parece que reina neste ano lectivo...

A GRANDE VONTADE DE DESISTIR DE TUDO!
O primeiro sonho?uma vida?um futuro?um presente? um passado? um século?  um tempo? um sonho, uma imaginação com que eu sonho e parece não se concretizar todos os sonhos.

Um dos meus primeiros sonhos é sair e libertar-me de tudo e de todos!

Penso bastante, as vezes acho que esses pensamentos não são algo tão fundamental na vida, como pensarmos que somos bons! ou que somos convencidos ou tentarmos mostrar um lado que não existe mesmo, esse é o lado que todos os que me querem "mal" querem que eu mostre...


Para terminar o texto de hoje, uma vez o meu pai disse-me " A juventude é desperdiçada nos jovens" não é que não perceba a frase mas acho que o sentido dela é bastante cognitivo, e desconhecido, sabem quando estamos a ver o por do sol na praia, e que nos fica bem preso á nossa cabeça? Isto é o que me faz lembrar esta frase.

As vezes penso que se, andar neste mundo  va-le mesmo a pena mesmo, mas depois de vários kilometros andados, percorridos, vencidos porque desistir?
  Não vale mesmo!
O que vale é seguirmos em frente e sermos nós PRÓPRIOS!